Entrevista com o artista Luiz Henrique Evaristo, do Brasil

Luiz Henrique Evaristo, é um estudante de arte de 22 anos, formado em Desenho Artístico na Casa de Quadrinhos. Ele trabalha no campo da ilustração e caricatura de maneira profissional e recreativa. Ele começou a colorir fotos antigas de família e, em seguida, iniciou o projeto de coloração para fotos da UNIA / Marcus Garvey. Até agora, ele completou 43 fotos no total. Ele pretende contribuir para fortalecer a imagem de Garvey / UNIA no Brasil com seu trabalho de colorização. Luiz só fala português. Realizamos a entrevista através do Google translate. Fiz perguntas em português que traduzi do inglês. Então eu traduzi suas respostas em português para inglês.

Colorized image of Amy Ashwood Garvey, Marcus Garvey’s first wife.

Como você começou na arte?

Pelo que me lembro foi quando estraguei o meu primeiro brinquedo, eu me lembro que eu queria consertá-lo mas era impossível. Eu tive a ideia de desenhar ele e recorta, acabei fazendo meus bonecos de papel.

Onde você conseguiu seu diploma?

No período do ensino médio eu não sabia direito qual carreira seguir, e só me interessava em desenhar e acabei decidindo que queria profissionalizar nesse campo. Meus pais não tinham como arcar com o custo do curso acabei decidindo que faria de qualquer maneira, ainda no ensino médio arranjei meu primeiro emprego pra pagar o meu curso de desenho, que acabou me dando a base pra fazer tudo que faço hoje em dia.

Colorized image of Garveyite familly.

Há quanto tempo você desenha?

18 anos

Colorized picture of Manosi SA Saffar in front of Garvey Club store in Harlem. Photo from April 1943 by Gordon Parks

Qual é o dia típico para você no trabalho?

Eu gosto bastante quando o dia está ensolarado e prefiro os dias quentes, gosto de acordar cedo pra trabalhar. Geralmente quando isso ocorre eu sou bem produtivo e consigo completar todas as metas diárias e seguir meu cronograma.

Colorized photo of Marcus Garvey

Como você decidiu começar a colorir fotos antigas de família?

Foi por acaso, eu estava revirando algumas caixas antigas em casa e acabei achando algumas fotos do meu avô que lutou na segunda guerra, pensei que poderia colorir elas. Eu estava estudando pintura digital e decidi aplicar os meus conhecimentos.Testei e acabou dando certo. Recentemente consegui escanear elas em alta definição e terei que recomeçar a colorir as fotos.

Colorized photo of Marcus Garvey (right), George O. Marke (left) and Prince Kojo Tovalou-Houénou (middle) 1924 Photography by James Vander Zee

Estou surpreso que alguém tão jovem no Brasil conheça Marcus Garvey. Como você aprendeu sobre ele? Quando você soube dele e da UNIA?

Eu escutei falar sobre Marcus Garvey quando li a autobiografia do Malcolm X e acabei ficando interessado, posteriormente tive contato com os textos traduzidos do Garvey em 2017 pela organização Ciclos de Formação Marcus Garvey.

No livro Procure por mim na tempestade.

Colorized photo of Marcus Garvey. MARCUS GARVEY LIVES!!!

O que fez você começar o projeto de colorir para as fotos da UNIA / Marcus Garvey?

Eu pensei que poderia colorir fotos de alguma personalidade ou movimento político, pensei que poderia colorir as fotos do sambista Cartola(mas não havia o suficiente), pensei em colorir as fotos da Revolta da Chibata(mas não achei as fotos em alta definição). Pensei durante 3 dias qual poderia ser o tema central desse projeto. Pensei em Martin Luther King e Malcolm X mas descartei pois já havia visto algumas fotos coloridas. Pensei mais um pouco e cheguei a Garvey.
Eu havia pesquisado e percebi que haviam poucas fotos do Garvey e da UNIA coloridas, e as que eu tive acesso não estavam em alta definição(eu poderia investir nesse campo). Eu pesquisei bastante vi que era possível fazer e que pouca gente tinha feito, há poucas fotos da UNIA e do Garvey, e as que tive acesso e estão em alta definição.
Os textos do Garvey estão sendo traduzido aos poucos no Brasil as minhas fotos podem contribuir junto com os textos para o conhecimento do público sobre a figura do Garvey/UNIA.

Como as pessoas podem entrar em contato com você se desejam entrar em contato com você? Você tem um website ou blog?
Ela podem entrar em contato comigo pelo meu Facebook, Instagram, DeviantArt, Artstation.
https://www.facebook.com/luizevaristoart
https://www.artstation.com/luizevaristo
https://www.instagram.com/___luizevaristo___/
https://www.deviantart.com/luizevaristo

Em breve criarei meu perfil no behance mas preciso terminar alguns projetos ainda

Colorized photo of Marcus Garvey’s second wife Amy Ashwood Garvey

Você planeja transformar isso em um negócio em tempo integral?

Bem nesse momento minha vida é bem incerta, há dois livros infantis que eu desenhei que não possuem previsão de lançamento. Eu havia desistido de desenhar há um ano, e estou voltando a desenhar aos poucos. Eu tenho recebido propostas de trabalho de colorir outras fotos. Mas ainda não é um negócio que posso falar: É Integral, isso vai é algo que vai depender das minhas habilidades empreendedoras. O meu foco mesmo é ilustração, mas estou aberto a outros tipos de negócio.

Quais são seus objetivos como artista?

Essa é uma boa pergunta e uma pergunta bem difícil de responder. Eu estudo bastante fotografia, pintura(tanto tradicional quanto digital), ilustração tudo isso pra aplicar no quadrinho, O meu principal objetivo como artista é ser um bom quadrinista, e eu estudo para conseguir ser um bom contador de historias e creio que é por isso que pesquiso bastante, espero um dia ser capaz de escrever uma história em que as pessoas não terminem de ler e fechem o quadrinho, espero que as pessoas retornem a essa história de tempos em tempos. É um bom desafio, a narrativa visual é algo bem complexo que ainda não possuo total entendimento.

Você planeja vender as imagens como impressas?

Não, não é algo que tenho em mente. Se o uso for particular é ok e não me importo se vc quiser imprimir um poster para seu quarto, quiser fazer suas próprias camisetas, mas se as fotos forem para utilização comercial por exemplo impressão de capas de livro, documentários…etc eu gostaria de saber com oque ela está sendo vinculada, nesse aspecto é uma área bem complicada por que é comercial, e se é comercial eu preciso da minha parte(pra pagar minhas contas e estudos). Foram em média 10 horas de trabalho por foto, para utilização COMERCIAL não posso dar de graça.

Compreendo, se a utilização da imagem for pessoal e educacional eu não possuo problema nenhum das pessoas utilizarem. Mas se for comercial eu preciso cobrar.

Eu sei que algumas pessoas vão utilizar comercialmente sem autorização oque eu lamento bastante. A razão de ter escolhido as fotos de garvey são os garveyistas que são pessoas bem honestas e se algum gaveyista utiliza o meu trabalho comercialmente sem me dar a minha parte antes ele vai estar traindo o próprio discurso de ajudar os seus semelhantes. Então a pessoa que fizer isso não vai estar só me prejudicando ela estará se prejudicando também.

*A outra coisa é: que eu fico feliz de saber que as pessoas estão gostando do trabalho,e que permito que elas coloquem em seu perfil privado, porém a única coisa que não concordo e de não mencionar a autoria do trabalho de colorização no post. Mencionar o artista ajuda ele a conseguir trabalho. E infelizmente provavelmente no futuro as fotos do Garvey terão marca d’gua se isso continuar a acontecer.


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.